00:00:00

terça-feira, 26 de junho de 2012

Vende-se uma chacara no Sítio Buraco de Lagoa

foto da casa
Vende-se uma chacara com um terreno de 1,5 hectares no sítio buraco de Lagoa municipio de Lagoa Nova/RN! 
A casa têm 6 cômodos, alpendre, 1 quarto, 2 salas, cozinha e banheiro com energia e água encanada!


Interessados tratar com José Adailson filho de Olindo, pelo telefone 9644-5720 ou na residência do mesmo no Sítio citado!

Classificados do Blog: Vende-se um terreno no sítio Buraco de Lagoa

 Foto ilustrativa

Vende-se um terreno  de 2 hectares com ótimo preço, localizado no Sítio Buraco de Lagoa, municipio de Lagoa Nova-RN. Proximo ao colégio Nossa Senhora da Conceição.
O terreno dispõe ainda de agua encanada e energia.

Interessados tratar com Regil de Antônio Severiano, pelo telefone 9611-5630, ou na sua residência localizada no mesmo sítio!


quarta-feira, 6 de junho de 2012

Novo Google Maps: acesso móvel offline, 3D melhorado e mais

O Google Maps anunciou que está disponibilizando mapas offline para dispositivos móveis, demonstrou uma nova câmera do Street View carregada por uma pessoa e teve suas capacidades 3D aperfeiçoadas dos seus mapas graças a novos dados aéreos. É uma reformulação das grandes, uma que vem no momento em que se suspeita fortemente que o Google esteja prestes a perder uma das seus maiores parceiras.

Os usuários podem acessar um mapa antes e selecionar uma opção para “torná-lo disponível offline.” O Google Maps então indicará o quanto de dados que a ação requisitará e o mapa será baixado automaticamente para o dispositivo. Para os que têm bússola, os mapas se orientarão automaticamente sem que o 3G ou Wi-Fi precisem estar ativos. O Google diz que esse é um dos benefícios de fazer seus próprios mapas. Nenhuma data concreta foi revelada, mas a empresa disse que “chega em breve para o Android.” Brian McClendon, que cuida do grupo de geografia do Google, acrescentou que está “trabalhando duro” para levar isso a todas as plataformas.
Luc Vincent, que deu início ao Google Street View com seus 20% de tempo destinado a projetos pessoais, descreveu como a empresa expandiu o Street View para incluir triciclos, snowmobiles e carrinhos que o permite mostrar visões de tudo, de passarelas de universidades e museus de arte. Hoje ele mostrou uma câmera do Street View montada em uma pessoa a qual chamou de Trekker. Ela se é montada nas costas do usuário e conecta-se a um smartphone Android para filmar coisas como o Grand Canyon e castelos.
Um novo sentido à expressão "cameraman."
O Google também está melhorando a forma com que seus gráficos 3D são exibidos graças a uma tecnologia de voo nas alturas. Ela usa câmeras montadas nas asas de aviões que tiram fotos em um ângulo de 45º e diretamente de cima, de múltiplas direções. Essas imagens são reconstruídas em um processo chamado estereofotogrametria para criar malhas que permitem a renderização de cenas 3D fotorrealistas. O Google apresentou uma visão impressionante disso rodando no Google Earth do iPad, onde foi possível ver todos os prédios do centro de San Francisco, completamente modelados em 3D. Chega em breve para Android e iOS.
O evento começou com McClendon contando uma longa história dos produtos de mapas do Google e descrevendo seus três princípios: abrangência, precisão e usabilidade. Ele notou que, hoje, 75% de todas as pessoas do mundo podem ver as suas casas em alta resolução e o Google tem 187 países e quase 42 milhões de quilômetros de estradas mapeadas com direções. E ele tem até mapas de ambientes internos agora, para ajuda as pessoas a se localizarem em estações de metrô e cassinos cavernosos. Esse foco em abrangência parece ser uma sutil tentativa de se diferenciar de qualquer coisa em mapas que a Apple venha a apresentar.
Na sua conferência focada para desenvolvedores da semana que vem, a WWDC, espera-se muito que a Apple anuncie a remoção do Google Maps da próxima versão do iOS em favor de seu próprio sistema, completo com mapas 3D. Isso talvez explique o porquê de o Google está fazendo esse grande anúncio antes da conferência Google I/O, no fim do mês.
Quando perguntado diretamente sobre isso, McClendon basicamente falou sobre com o Google Maps é ótimo. Mas parece que apesar de todos esses anúncios, mais o histórico de coisas que o Google vem fazendo ao redor do mundo (como trabalhar com tribos indígenas na Amazônia), tudo o que os jornalistas queriam saber sobre na sessão de perguntas e respostas era Apple.

"Pirataria" Liberada!?


Muito se fala em pirataria e de todo o processo de proibição que ela envolve. A novidade é que depois de ser considerada crime ela simplesmente está liberada! Não vamos reclamar, não é?
Recentemente foram liberadas as cópias de materiais como livros e CDs, mas são apenas para uso pessoal… Nada de reproduzir!
"Não há crime quando se tratar de cópia integral de obra intelectual ou fonograma ou videofonograma, em um só exemplar, para uso privado e exclusivo do copista, sem intuito de lucro direto ou indireto", afirmam defensores do projeto.
A mudança é que as cópias de coisas que não objetivam o lucro serão liberadas. Até então CDs e livros eram produtos que tinham boa saída no mercado… Pode ser que os artistas decidiram aceitar a era digital. Será se o Brasil conseguirá deixar de ser um dos países que possuem as leis copyright mais fechadas do mundo? Não sabemos, mas aproveitem porque agora ninguém ficará 4 anos na cadeia por pirataria.

PRF se prepara para o Corpus Christi 2012

A Polícia Rodoviária Federal intensificará a fiscalização durante o feriado de Corpus Christi. A expectativa é de que para muitos esse se torne um feriado prolongado. As ações de fiscalização começarão na tarde dessa quarta-feira (06) e irão até domingo(10).

As ações da PRF estarão voltadas para a fiscalização da Lei Seca, do excesso de velocidade e ultrapassagens irregulares. Para isso, serão utilizados bafômetros e radares móveis ao longo das rodovias federais do estado.

Números do feriado de Corpus Christi em 2011: foram 73 acidentes, com uma morte e 41 feridos.

A nova internet começa agora

Por - 06 jun, 2012 - 10:50

Toda uma nova versão da internet está prestes a começar. 06/06 para o IPv6! Ele chegou para nos salvar da falta de endereços IPv4. Se tudo parece o mesmo que antes, ótimo: quer dizer que tudo correu como o planejado.
Hoje, grandes sites – como Google, Facebook, Bing e Yahoo – ativam permanentemente o IPv6. Grandes provedores de internet (como AT&T, Comcast e KDDI) também vão garantir acesso através do novo protocolo, e Cisco e D-Link vão ativá-lo por padrão em roteadores domésticos. Clique aqui para saber se você está pronto para o IPv6.
(Ative as legendas em português no vídeo acima clicando em CC e depois em “Português (Brasil)”.)
A transição para o IPv6 é necessária porque já quase esgotamos os bilhões de endereços possíveis com o sistema IPv4. Ele foi criado em 1981 e, na época, a internet era apenas um experimento. Ninguém imaginava que ela iria crescer tanto que 4,3 bilhões de endereços seriam pouco.
Para isso foi criado o padrão IPv6: usando hexadecimais, ele permite criar até 2^128 endereços IP, ou seja: 340 trilhões de trilhões de trilhões de endereços. Só que os endereços agora não têm a cara simpática do 192.168.1.1 no seu roteador: são oito combinações de quatro números, como 2001:0db8:85a3:0000:0000:8a2e:0370:7334.
Isto faz lembrar como os números de telefone foram crescendo com o tempo, ganhando mais dígitos para permitir a criação de mais números. O IPv6 só ganhou todos os dígitos de uma vez. [World IPv6 Launch]

Festival de inverno de Cerro Corá acaba de forma imprevista

O X Festival de Inverno de Cerro Corá terminou de forma que ninguém queria, a festa estava bonita, mas como sempre alguns indivíduos vêm apenas para acabar a brincadeira dos outros e no show da Banda Tártaro houve algumas confusões e o trabalho da polícia que estava fazendo a segurança do evento teve que agir, mas as brigas foram constantes obrigando os músicos interromper o show, a princípio o músico da Banda Tártaros disse que tinha atendido o pedido da oaganização para cancelar o  show mas depois mudou a versão e confirmou que foi a polícia que tinha pedido em virtude da situação ter ficado fora de controle.O curioso é que nenhum dos policiais que estavam de serviço no evento chegaram a falar com alguém da organização ou com o pessoal da banda para dar término ao show, fica a dúvida no ar , só no resta saber quem está com a  razão….

Por: Edson Mazaropi via Lagoa nova destaque

Dell lança novos ultrabooks Inspiron com preço baixo

Dell Inspiron 14Z: magrinho e leve no bolso
No embalo dos novos computadores que estão sendo apresentados durante a Computex, que acontece em Taiwan, os norte-americanos da Dell resolveram fazer sua própria festa. Mostraram, lá dos EUA, novos peso-pena que têm como principal diferencial o preço camarada e as variadas possibilidades de personalização.

O Inspiron 14Z Ultrabook é mais um equipado com os processadores Intel Ivy Bridge e, assim como os outros membros da categoria, tem perfil esguio e baixo peso. Com tela de 14 polegadas e disponível em diversos sabores, a versão básica é equipada com chip Intel Core i3 e 320 GB de armazenamento, instalados dentro de seu chassi com 2 cm de espessura e 1,8 kg de peso. Os modelos já podem ser adquiridos nos EUA por preços a partir de US$ 700 – bem abaixo dos US$ 1.000 que os fabricantes costumam pedir por seus ultrabooks.
Se essas especificações não são suficientes para você, o 14Z também pode ser equipado com chips Core i5 e Core i7, além de HDs com 500 GB com 32 GB SSD integrados e receber outros acessórios, incluindo um drive óptico, que fazem seu preço subir até o infinito. O modelo também pode chegar com variadas opções de cores e acabamentos externos.
O 14Z já está a venda nos EUA e vai desembarcar no Brasil “no final do terceiro trimestre”, por uma cifra ainda não revelada. O 13Z é outro ultrabook da linha que divide todas configurações com o 14z, exceção feita à tela de 13 polegadas. Tem preço inicial de US$ 600 e começa a ser vendido dia 19 de junho.
A Dell também mostrou os computadores da linha Inspiron R. Notebooks tradicionais para jogos e multimídia, são quatro modelos com telas de 15 ou paquidérmicas 17 polegadas, com resolução de 1600×900 pixels. Os computadores chegam com chips i5 ou i7 e podem vir equipados com placas de vídeo Nvidia e telas 3D. O preço básico do modelo de 15 polegadas é US$ 900 e a versão de 17 polegadas custa US$ 1.100 (US$ 1.300 com tela 3D).

Negócio da China naufraga e jumentos ficam no RN

Em julho do ano passado, a empresa chinesa Shan Dong Dong E.E. Jiao Co. Ltda. firmou um protocolo de intenções com o governo do Rio Grande do Norte visando à importação de 300 mil jumentos nordestinos por ano. O anúncio, que chegou a gerar uma onda de protestos de protetores de animais e defensores do jegue, não deslanchou. "O Estado não voltou a ser procurado nem pelo governo chinês, nem por fazendeiros", afirmou, nesta semana, o secretário de Desenvolvimento Econômico do Rio Grande do Norte, Benito Gama. "Ficou na intenção".
 De acordo com o protocolo, a empresa chinesa se encarregaria da assistência técnica com melhoria da genética e alimentação, enquanto o governo do Rio Grande do Norte buscaria linhas de crédito. O objetivo era a criação do animal para comercialização e industrialização da carne e derivados. A mão de obra local seria utilizada e o preço do animal, compatível com o mercado. Agricultores familiares seriam organizados e inseridos como produtores de jegues. 
 A idéia foi bem recebida pelo Rio Grande do Norte, pois a exportação criaria uma nova cadeia econômica no Estado, ao mesmo tempo em que seria solução para os jumentos abandonados por donos de terra. Especialmente depois da política de distribuição de renda do governo federal e facilidades de crédito para compra de motos, que passaram a substituir os animais no trabalho de cercar o gado, buscar água e transportar materiais e pessoas. 

 O presidente da Associação Brasileira de Criadores de Jumento Nordestino, Fernando Viana, também chegou a aprovar a proposta, desde que o preço fosse "justo". O projeto, no entanto, não foi à frente. Na época, a informação era a de que um grupo de empresários chineses teriam percorrido da Bahia ao Rio Grande do Norte, interessado na compra dos animais, mas apenas o governo do Rio Grande do Norte foi procurado formalmente.

Profissão Repórter mostra o caos nos hospitais públicos de Caicó e Pau dos Ferros no RN

O retrato do caos no sistema de saúde pública do RN, mostrado pelo programa Profissão Repórter, da Rede Globo de Televisão, não deve ter pego nenhum potiguar de surpresa nem tampouco os caicoenses e moradores de mais de 20 cidades que gravitam em torno da capital do Seridó. Esse filme é antigo, mas logicamente, quando é levado ao ar em rede nacional, por uma TV com a audiência da Rede Globo, a repercussão é imediata e instantânea. O assunto dominou as redes sociais na noite deste dia 05 de junho.Os repórteres Paula Akemi, Eliane Scardovelli e Rafael Batista foram os profissionais que viajaram para Pau dos Ferros e Caicó
  PAU DOS FERROS
 Em Pau dos Ferros o programa mostrou o funcionamento precaríssimo do Hospital Regional da cidade.A unidade de saúde tem uma sala de reanimação com dois aparelhos novos, disponibilizados pelo Ministério da Saúde, que custam cerca de 60 mil reais, mas não funcionam. Faltam ventiladores mecânicos. O plantonista disse que é difícil e, às vezes, tem que decidir quem vive de quem morre por falta de equipamento. No mesmo Hospital  falta gase e as luzes só são ligadas próximo ao anoitecer.
A repórter Eliane Scardovelli, escalada fazer a matéria, descobriu nos fundos da unidade de saúde um verdadeiro cemitério de ambulâncias inutilizadas, caracterizando a falta de zelo com o bem público. Durante as gravações, deu entrada no hospital, Maria Clara, uma criança de apenas três anos que se queixava de dores na barriga e convulsões. A mãe revoltada falou que o local não dispunha de medicamentos obrigando-a comprar para aliviar as dores da menina. As mazelas não param por aí. Por falta de especialistas em Pau dos Ferros a criança precisou ser removida às pressas para Natal. Novamente um serviço que deveria ser gratuito recai sobre os ombros da mãe da menina. Ela teve que desembolsar 150 reais para pagar uma enfermeira que acompanhasse a filha, já que a norma da unidade de saúde é só liberar a ambulância com o acompanhamento deste profissional. Após 400 KM e uma viagem de 5 horas , finalmente Maria Clara foi atendida e diagnosticada. 
  CAICÓ
Com uma câmera na mão e algumas roupas na mochila, a repórter Paula Akemi passou três dias no hospital de Caicó (RN). A situação por lá não é muito diferente da de Pau dos Ferros. O doutor Irami Araújo, ex-prefeito de Caicó, foi chamado de herói pelo repórter Caco Barcelos, e não foi a toa. Mesmo com um lado do corpo paralisado, por conta de um AVC, Irami atendeu cerca de 200 pessoas em um único dia. 
  UTI EM CAICÓ É EUFEMISMO, O QUE EXISTE SÃO LEITOS DEFICIENTES E SEM EQUIPAMENTOS 
A repórter entrou naquela que seria a UTI do HRC. De cara, o médico a alertou que o local não tem respirador. Ele disse também que se o paciente precisar desse equipamento vai morrer. Tal situação, segundo o Ministério da Saúde, não caracteriza uma UTI, porém em uma sala ao lado, três equipamentos novos e modernos estavam parados por falta da capacitação técnica de profissionais para operá-los, além de faltar peças periféricas. O médico desabafou. "Por falta de condições básicas de funcionamento, muitas Marias, Joãos e Pedros já morreram e vão morrer a míngua no Hospital Regional de Caicó". Apesar de ter sido exibida nesta terça, a reportagem foi gravada no início de maio.

Saiba como participar e se preparar para os concursos do BB e da Caixa

Na coluna de vídeo desta semana, a especialista em concursos Lia Salgado* responde a dúvidas dos internautas sobre inscrição e preparação para concursos na área bancária, em especial os concursos do Banco do Brasil e da Caixa Econômica Federal.

Mande dúvidas sobre concursos no espaço para comentários; perguntas selecionadas serão respondidas em coluna quinzenal
"Quero saber qual concurso ocorre com mais frequência, da Caixa ou do Banco do Brasil? E de quanto em quanto tempo eles ocorrem", pergunta o internatura Tiago Nepomuceno.
"Esses concursos são ótimas oportunidades para quem quer atuar na área bancária, porque eles acontecem com frequência, chamam muitos candidatos e o conteúdo cobrado não tem sofrido alterações nos últimos anos. As bancas examinadoras têm se alternado entre Cespe, Fundação Carlos Chagas e a Cesgranrio", afirma Lia.
Segundo a especialista, o Banco do Brasil realiza concursos todos os anos e o número de seleções pode chegar a 3 no mesmo ano. Já a Caixa Econômica Federal tem feito, desde 2008, um concurso a cada dois anos. A última edição foi realizada em abril deste ano, e um novo concurso deverá ser feito somente em 2014. Mas é sempre bom quem está interessado em concorrer a uma vaga já começar a se preparar.
InscriçõesA internauta Sara Cesar tem dúvidas sobre como se inscrever nos concursos. "Gostaria de saber em qual site são feitas as inscrições da Caixa Econômica e do Banco do Brasil."
De acordo com Lia, em qualquer concurso as inscrições são feitas no site da instituição organizadora da seleção.
"Os candidatos podem saber dessa informação no edital e até acompanhando a mídia especializada. Normalmente, o Banco do Brasil e a Caixa deixam uma aba no site direcionando para o site da organizadora para fazer a inscrição", informa a especialista.
Portadores de necessidades especiais
"Gostaria de saber se deficientes concorrem com quem tem a mesma deficiência ou com todos candidatos portadores de necessidades especiais no concurso do Banco do Brasil", pergunta a internauta Dulcicleia Rocha.
Lia explica que o Banco do Brasil e a Caixa reservam 5% das vagas do cadastro de reserva para quem tem deficiência. Depois que é feita a classificação dos aprovados são divulgadas duas listas, a de ampla concorrência e a dos portadores de necessidades especiais.

"A lista de portadores de necessidades especiais é uma lista única, então quem tem uma deficiência auditiva vai concorrer com quem tem deficiência visual ou qualquer outra necessidade especial", ressalta Lia.
Plano de estudoOs internautas Milianny Soares e Douglas querem saber se vale a pena estudar especificamente para Caixa e Banco do Brasil ou se é melhor manter uma preparação mais ampla incluindo outros concursos e focar os estudos na área bancária quando o edital for publicado.
Lia sugere que eles comecem a estudar as matérias básicas para esses concursos, que são português, atualidades, matemática, raciocínio lógico e informática. "Estudar teoria, preparar fichas resumo, que vão servir para uma revisão quando o edital for publicado, fazer exercícios e provas anteriores ajudam a refinar o estudo", diz.
Segundo a especialista, estudando essas disciplinas os internautas conseguem se preparar para outros concursos de nível médio, já que essas matérias são cobradas em outras seleções. "Quando vocês estiverem seguros nessas matérias sugiro que as disciplinas de atendimento e conhecimentos bancários sejam incluídas. Apesar de serem específicas para Caixa e Banco do Brasil, elas são longas e cheias de detalhes e por isso é melhor já adiantá-las."
Caso nenhum edital bancário seja publicado durante esse período de preparação, Lia indica a inclusão das disciplinas de direito constitucional e direito administrativo, que vão aumentar as chances dos candidatos em qualquer concurso de nível médio.

"Lembrando sempre da importância de manter em dia os estudos das matérias dos concursos do Banco do Brasil e da Caixa. É uma boa estratégia que vai deixá-los bem preparados", finaliza a especialista.
*Lia Salgado, colunista do G1, é fiscal de rendas do município do Rio de Janeiro, consultora em concursos públicos e autora do livro “Como vencer a maratona dos concursos públicos”

terça-feira, 5 de junho de 2012

Concursos em nível nacional e no RN oferecem salários até R$ 12.685,16

Da redação do DIARIODENATAL.COM.BR
 
Seis concursos de nível nacional e no Rio Grande do Norte oferecem salários a partir de R$ 622,00(seiscentos e vinte e dois reais) até R$ 12.685,16( doze mil seiscentos e oitenta e cinco reais e dezesseis centavos). Confira as oportunidades abaixo:

Prefeitura de Parazinho-RN: 4 a 21 de junho
Os interessados em ocupar o cargo e garantir a remuneração mensal de R$ 1.000,00 em jornadas de 40 horas semanais deverão ter a Graduação de nível Superior em Direito.

As inscrições poderão ser efetuadas pelo endereço eletrônico www.acaplam.com.br, até às 23h59 do dia 21 e junho, mediante o preenchimento do formulário de inscrição e pagamento da taxa de R$ 120,00.

Os candidatos inscritos serão submetidos à prova escrita com duas partes, uma de Conhecimentos Específicos e outra de Português. A previsão é que a avaliação ocorra no dia 22 de julho, em horário a ser definido e em local divulgado pela Comissão Geral do Concurso através do Cartão de Inscrição.

Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais(Inpe):  5 de julho a 9 de agosto

O edital de abertura para o concurso que oferece 62 oportunidades de nível médio/técnico e superior. Os salários oferecidos variam de R$ 1.331,97 a R$ 12.685,16.

Os cargos são os de técnico I, para quem tem formação técnica e intermediária; e de tecnologista (nas categorias sênior, pleno e júnior), para os graduados em ciência da computação, análise de sistemas, física e engenharia nas especialidades elétrica, eletrônica, mecânica, aeronáutica, química, de telecomunicações, da computação, entre outras.

As inscrições podem ser feitas de 5 de julho a 9 de agosto, pelo site www.inpe.br. As taxas de participação vão de R$ 60 a R$ 180. Os candidatos serão submetidos a provas objetivas e discursivas no dia 16 de setembro, haverá ainda prova oral e análise de títulos e currículo. Candidatos ao cargo de tecnologista sênior ainda realizarão defesa pública de memorial.

Com 70 vagas no RN, CFE abre concurso público: 3 de junho e 1º de julho

O Conselho Federal de Economia divulgou edital de concurso público para 1.805 vagas em cargos de nível fundamental, médio e superior. São 25 vagas efetivas e 1.780 para formação de cadastro de reserva. Os salários variam de R$ 622 a R$ 3.681,51.

São 70 vagas para o Conselho Regional de Economia da 19ª Região, no Rio Grande do Norte. As inscrições podem ser feitas entre os dias 3 de junho e 1º de julho pelo site www.iades.com.br. A taxa é de R$ 46 para nível superior, R$ 3 para nível médio e R$ 16 para nível fundamental. A prova objetiva e discursiva será aplicada no dia 12 de agosto, no período da tarde.

Os cargos de nível superior são para economista, advogado, contador, jornalista, analista de sistemas, economista fiscal, coordenador de cursos, bibliotecário, secretário, agente fiscal, assistente administrativo I, assistente administrativo II, assistente técnico de pessoal, assistente técnico de informática, assistente técnico e gerente financeiro.

As vagas de nível médio/técnico são para assistente administrativo, assistente de tecnologia da informação, técnico em contabilidade, assistente técnico contábil, auxiliar administrativo I e auxiliar administrativo II.

Os postos de nível fundamental são para serviços operacionais, serviços administrativos, auxiliar de serviços gerais e motorista.

Universidade Federal Rural do Semi-Árido (Ufersa): até 18 de junho

Destinado a profissionais de classe Assistente e Adjunto nos Departamentos de Ciências Exatas e Naturais e de Ciências Vegetais.

De acordo com a instituição, as oportunidades são para as áreas de Álgebra Linear, Introdução às Funções de Várias Variáveis, Análise Matemática, Equações Diferenciais Ordinárias; e de Tecnologia de Sementes e Silvicultura, com jornadas de 40h semanais em regime de Dedicação Exclusiva junto ao campus Mossoró. A remuneração prevista é de R$ 4.651,58 e R$ 7.333,66, respectivamente, acrescida do auxílio alimentação no valor de R$ 304,00.

Para concorrer basta que o candidato faça a inscrição pelo site www.ufersa.edu.br e efetue o pagamento da taxa, no valor de R$ 90,00 e R$ 130,00, conforme titulação.

A previsão é de que seja aplicada prova escrita no dia 10 de julho as 8h; de aptidão didática em dia e local a serem informados; e exame de títulos no dia 14 de julho a partir das 11h.

Aeronáutica do Brasil por meio da Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR): até 15 de junho

São oferecidas 180 vagas e para preenchê-las será necessário ser brasileiro nato, do sexo masculino, ter o Ensino Fundamental ou estar concluindo, não ter menos de 14 nem completar 19 anos de idade até 31 de dezembro de 2013 e ser solteiro.

As inscrições serão realizadas pelo site www.barbacena.com.br/epcar, mediante o pagamento da taxa de R$ 60,00.

Os candidatos serão avaliados por meio de exame de escolaridade com questões sobre Língua Portuguesa e Matemática, além de inspeção de saúde, exame de aptidão psicológica, teste de avaliação do condicionamento físico e análise e conferência dos critérios exigidos e da documentação prevista para a matrícula no Curso.

O prazo de validade do exame de admissão ao Curso Preparatório de Cadetes do Ar (CPCAR) 2013 será expirado 20 dias corridos após a data prevista para a matrícula.

Os alunos que concluírem com aproveitamento o CPCAR terão direito ao Certificado de Conclusão do Ensino Médio e do Curso Preparatório de Cadetes do Ar. Aqueles que desejarem ingressar na Academia da Força Aérea (AFA), para realizar o Curso de Formação de Oficiais Aviadores (CFOAV), poderão fazê-lo desde que sua classificação esteja dentro do número de vagas destinadas aos alunos concludentes do 3º ano do CPCAR e as condições de saúde, física e psicológicas atendam aos requisitos exigidos para ingresso no 1º ano do CFOAV.

Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI): de 26 de junho até 16 de julho

As inscrições do concurso público 001/2012, destinado ao provimento de 510 vagas para cargos de nível intermediário e superior da carreira de Gestão, Planejamento e Infraestrutura em Ciência e Tecnologia e da Carreira de Desenvolvimento Tecnológico. Já estão inclusas 33 para pessoas com deficiência.

As oportunidades são para Assistente em Ciência e Tecnologia I e Técnico I, Analista em Ciência e Tecnologia Pleno I e Tecnologista Pleno I para as Unidades do próprio MCTI, Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), Centro Regional Sul de Pesquisas Espaciais (CRS/Inpe), Centro Regional do Nordeste de Pesquisas Espaciais (CRN/Inpe), Centro Regional da Amazônia de Pesquisas Espaciais (CRA/Inpe), Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (Ibicit), Centro de Tecnologia Mineral (Cetem) e Museu de Astronomia e Ciências Afins (Mast).

De acordo com informações constantes em edital, os contratados atuarão nas cidades de Brasília (DF), Belém (PA), Campinas, (SP), Itajubá (MG), Manaus (AM), Petrópolis (RJ), Rio de Janeiro (RJ), São José dos Campos (SP), Santa Maria (RS), Natal (RN) e Campina Grande (PB) em jornadas de 40h semanais e com direito a remunerações de R$ 2.705,38 (nível médio/intermediário) e R$ 5.508,15 a R$ 9.157,15 (superior), conforme titulação.

Os interessados deverão atentar ao prazo estipulado para inscrições e preencher formulário pelo endereço eletrônico www.cespe.unb.br, sob taxas de R$ 64,00 e/ou R$ 87,00.

Segundo a empresa executora do certame, Centro de Seleção e de Promoção de Eventos da Universidade de Brasília (Cespe/UnB), as provas objetiva e prática discursiva estão previstas para o dia 26 de agosto nos turnos da manhã para nível médio e da tarde para superior. Além disso haverá prova de títulos e as avaliações acontecerão em todos os Estados do país.

Crise cultural ao alcance nacional

A coluna "F5", da Folha.com, publicou no último sábado (2) entrevista com a atriz potiguar Titina Medeiros, a diarista Socorro da novela "Cheias de Charme" (TV Globo) e uma das perguntas questiona as possibilidades de se produzir arte e Cultura em Natal e no RN.
Segundo Titina, atriz do Grupo Clowns de Shakespeare que interpreta seu primeiro papel na televisão, "a Cultura está sofrida. O Estado passa por um momento de falência e a única alternativa para os artistas são os editais públicos, e como o Clowns já tem uma história conseguimos sobreviver.".

Para a atriz, "essa coisa de estar na Globo é motivo de orgulho para o potiguar. Dizem 'pelo menos ela'. Sou muito apaixonada pela minha terra, mas falta incentivo. O público potiguar nem sabe que existe tanta gente boa. Temos muita qualidade", conclui.

A resposta de Titina Medeiros na Folha.com repercutiu localmente e a Fundação José Augusto / Secretaria Extraordinária de Cultura emitiu nota oficial como forma de retrucar as críticas, onde exalta o incremento no valor da renúncia fiscal, que passou de R$ 4 milhões para R$ 6 milhões, o lançamento de editais e a criação do Fundo Estadual de Cultura.

Projeto para liberação de venda de combustíveis em supermercados volta à CMN

Vereador Fernando Lucena reapresentou projeto na Câmara Municipal do Natal


A possibilidade de venda de combustíveis em supermercados voltará ao debate na Câmara Municipal do Natal. Na sessão ordinária desta terça-feira (5), foi lido um projeto de lei de autoria do vereador Fernando Lucena (PT) que permite a instalação de postos de gasolina nesses estabelecimentos comerciais. A proposta já foi apreciada e rejeitada por maioria apertada no ano passado, mas o regimento interno da CMN permite que a matéria seja reapresentada neste ano. Lucena busca a votação em regime de urgência.
Em 1º de setembro, o projeto de lei que visava a liberação de que supermercados pudessem comercializar os combustíveis, de autoria do vereador Raniere Barbosa (PRB), foi derrubado. Na segunda votação, dez vereadores foram contrários, enquanto nove foram favoráveis à proposta que modificaria a Lei Municipal nº 4.968/98.

Na ocasião, foram favoráveis ao projeto os vereadores Adenúbio Melo, Júlia Arruda, Júlio Protásio (PSB), Aquino Neto, Edivan Martins (PV), Fernando Lucena (PT), Luís  Carlos (PMDB), Sargento Regina (PDT) e o próprio Raniere Barbosa. Os vereadores contrários à proposta foram Adão Eridan, Assis Oliveira (PR), Bispo Francisco de Assis, Dickson Nasser (PSB), Chagas Catarino (PP), Enildo Alves (DEM), George Câmara (PCdoB), Heráclito Noé (PPS), Maurício Gurgel (PHS), Ney Lopes Júnior (DEM). Estiveram ausentes na votação os vereadores Albert Dickson (PP), Franklin Capistrano (PSB).

De acordo com Fernando Lucena, havia o desejo inicial de que o projeto fosse reapresentado ainda no início do ano. Contudo, como não foi apresentado, ele mesmo resolveu levar a proposta, mais uma vez, ao plenário. "É o mesmo projeto que foi apresentado. Queremos um debate sobre o tema porque os postos continuam com o preço absurdo", criticou Lucena.

Para que a proposta entre na pauta em regime de urgência, é necessário que 14 vereadores subscrevam o pedido. Na opinião do vereador do PT, pelo menos sete assinaturas já estão garantidas para que a matéria tramite com mais velocidade, mas o número de assinaturas é suficiente somente para que seja dada prioridade à apreciação do texto nas comissões técnicas. Com isso, o prazo para o parecer e votação da proposta em plenário é de 45 dias.

Apesar de ser um ano eleitoral, Lucena nega que a apresentação da proposta neste momento tenha interesse político. Porém, o parlamentar admite que o projeto vai atrair a atenção da população e, com a repercussão da Operação Vulcano, onde empresários e um vereador de Mossoró foram presos por suposta formação de quartel e fraude em análise de projeto idêntico ao de Natal, todos estarão atentos ao trâmite da proposta.

"O projeto está sendo apresentado em momento oportuno. Vai ficar difícil qualquer intervenção de donos de postos que não seja a tentativa do convencimento democrático, que é legítimo. Esperamos que a população esteja atenta e que a proposta possa ser votada o quanto antes", finalizou o vereador.

IBAMA fecha Portal do Vale em Jucurutu

Após fechar vários balneários em Caicó o  Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis – IBAMA, interditou o Portal do Vale no município de Jucurutu. A ação aconteceu no último sábado(02) onde os técnicos do IBAMA ainda aplicaram uma multa de R$ 10 mil aos diretores do Parque Aquático.

Ao tomar conhecimento da ação, o deputado estadual Nelter Queiroz agiu contra a medida argumentando que os proprietários do parque possuem uma licença de funcionamento protocolada no Instituto de Desenvolvimento Econômico e Meio Ambiente – IDEMA.

Segundo Nelter o IBAMA “atropelou” a licença expedida pelo IDEMA, mostrada inclusive aos técnicos do IBAMA, que fecharam o local. As informações estão no Blog de Robson Pires.

Municípios terão máquinas para melhorar estradas

Municípios potiguares com até 50 mil habitantes e localizados fora da região metropolitana de Natal receberão do governo federal  retroescavadeiras para melhorar  estradas vicinais (àquelas que ligam a zona rural à urbana), facilitar o escoamento da produção da agricultura familiar, e perfurar poços. O anúncio foi feito ontem pelo ministro do Desenvolvimento Agrário, Pepe Vargas, durante doação das primeiras máquinas. Vinte e seis municípios, entre eles Olho D'água dos Borges, Ielmo Marinho e Ipanguaçu, já foram contemplados.  O governo federal investiu R$ 4,5 milhões na aquisição das 26 retroescavadeiras.
Beneficiados

As retroescavadeiras beneficiam, segundo o MDA, os municípios Apodi, Baraúna, Caiçara do Norte, Coronel João Pessoa, Doutor Severiano, Encanto, Grossos, Ielmo Marinho, Ipanguaçu, Itajá, João Câmara, Jucurutu, Lagoa Nova, Lucrécia, Olho D'água do Borges, Pedra Grande, Pendências, Pureza, Rafael Fernandes, Santana do Matos, São Bento do Norte, São Francisco do Oeste, São Miguel do Gostoso, Serra do Mel, Touros e Upanema. Num primeiro momento, a seleção dos municípios beneficiados seguiu a metodologia utilizada pelo Programa de Aceleração do Desenvolvimento (PAC): pertencer ao programa Territórios da Cidadania, ter maior participação do Produto Interno Bruto (PIB) agrícola no PIB total do município, possuir maior extensão territorial e maior presença de agricultores familiares em relação ao total de produtores registrados no município. O programa será ampliado para todos os municípios com até 50 mil habitantes localizados fora das regiões metropolitanas num segundo momento.

Inscrições abertas para o Prêmio Petrobras de Tecnologia

Até o dia 16 de julho estão abertas as inscrições para o Prêmio Petrobras de Tecnologia Engenheiro Antônio Seabra Moggi 2012. A iniciativa visa a reconhecer a contribuição de estudantes, pesquisadores e instituições para a superação de desafios tecnológicos nos negócios da Companhia e na indústria nacional de energia, além de incentivar a revelação de talentos e de trabalhos inovadores na área e promover a aproximação entre as universidades brasileiras e a indústria.
Lançado em 2004, o prêmio é voltado para estudantes de graduação, mestrado ou doutorado de qualquer instituição de ensino superior brasileira. Nesta edição, os trabalhos devem ser inscritos em nove temas tecnológicos: Tecnologia de Energia e Eficiência Energética; Tecnologia de Exploração; Tecnologia de Gás; Tecnologia de Logística e de Transporte de Petróleo, gás e derivados; Tecnologia de Perfuração e de Produção; Tecnologia de Preservação Ambiental; Tecnologia de Bioprodutos; Tecnologia de Refino e Petroquímica e Tecnologia de Segurança de Processos. Em cinco edições, mais de 2.000 trabalhos foram inscritos e 122 foram premiados.
Os autores dos trabalhos vencedores recebem R$ 20 mil na categoria doutorado, R$ 15 mil na categoria mestrado e R$ 10 mil na categoria graduação, além de uma bolsa de estudos do Conselho Nacional de Pesquisas (CNPq) para elaboração de tese de mestrado, doutorado ou pós-doutorado em instituições de ensino superior nacionais, de acordo com sua formação acadêmica. Os professores orientadores dos trabalhos premiados de todos os temas e categorias recebem a mesma quantia bruta que o prêmio recebido pelo aluno, como taxa de bancada.
As inscrições devem ser realizadas no site do Prêmio, até as 20h (horário de Brasília) do dia 16 de julho. Lá também é possível ler o regulamento do Prêmio e conhecer um pouco dos trabalhos vencedores das edições anteriores. 

Novos dados atestam a continuidade da descoberta de Carcará no pré-sal da Bacia de Santos

A Petrobras informa que os novos dados obtidos com a perfuração do poço 4-SPS-86B (4-BRSA-971-SPS), que testa o prospecto designado como Carcará, reforçam a importância desta descoberta de petróleo de boa qualidade realizada no bloco BM-S-8 em águas ultraprofundas, no pré-sal da Bacia de Santos.
O poço comprovou, até o momento, uma coluna contínua de 171 metros de petróleo em reservatórios de excelente qualidade. Foram retiradas novas amostragens de petróleo de cerca de 32º API de reservatórios situados até 5.910 metros, que também atestam a continuidade da descoberta já comunicada ao mercado pelo Consórcio em 20/03.
O poço está localizado a 232 km do litoral do Estado de São Paulo, em profundidade de água de 2.027 metros. Atualmente, o poço está sendo perfurado, ainda dentro da zona de petróleo, a 5.926 metros de profundidade, buscando determinar o limite inferior dos reservatórios e identificar a espessura total das zonas de interesse. 

segunda-feira, 4 de junho de 2012

Formato nano-SIM é aprovado como padrão para chips de celulares

 Diferença entre o micro-SIM e o nano-SIM (Foto: Reprodução/Engadget)

A criação de um novo padrão de chips SIM para celular já é algo debatido desde o ano passado, mas foi em março desse ano que Apple, Nokia, Motorola e outras fabricantes decidiram mostrar suas propostas. Depois de muitos debates entre ideias concorrentes e deliberação do órgão responsável por padronizar o chip, o padrão proposto pela Apple foi finalmente aceito nesta sexta-feira (1): o nano-SIM.
Chamado tambem de 4FF, o novo formato de chip tem 12,3 mm de largura, 8,8 mm de comprimento e apenas 0,67 mm de espessura. Este padrão é 40% menor do que o micro-SIM - usado em aparelhos como o Lumia 900, iPhone 4S e iPad -, mas também consegue ser compatível com os slots antigos, desde que usado com um adaptador.
A RIM - fabricante do BlackBerry - havia proposto originalmente um padrão diferente em conjunto com a Nokia e Motorola que, de acordo com as empresas, teria várias vantagens técnicas em relação ao projeto da companhia da maçã. Mas o padrão aprovado foi quase inteiramente desenhado pela Apple, embora tenha recebido algumas ideias das concorrentes ao longo dos meses em que foi debatido.
Segundo o órgão responsável, o ETSI, qualquer espaço que possa ser economizado nos aparelhos atuais vai ajudar a deixá-los melhores. "Com o padrão nano-SIM, os celulares poderão ser ainda menores e mais finos do que os atuais, o que vai permitir que eles tenham cada vez mais funcionalidades", diz o anúncio oficial.
Via Engadget

Asus Taichi tem duas telas: é ultrabook na frente e tablet atrás

Para aqueles que não conseguem se decidir entre o teclado QWERTY prático de um ultrabook e a interface para toque de um tablet fino, a Asus acaba de revelar um laptop maluco chamado Taichi: ele tem uma tela comum na frente, e uma touchscreen atrás.
A Asus está exibindo protótipos do seu híbrido na Computex 2012. Quando este tablet/ultrabook chegar às lojas ainda este ano, ele estará disponível em duas configurações, com duas telas de 11,6″ ou 13,3″. Abra o laptop, e você vê o ultrabook de sempre, com um teclado retroiluminado. Agora feche, e você terá uma touchscreen com suporte a caneta stylus na tampa do laptop. E o Windows 8 roda tranquilamente nas duas telas.
Elas têm resolução Full-HD 1920×1080, mas só a tela externa é sensível a toque. As duas telas podem ser usadas ao mesmo tempo, mostrando o mesmo conteúdo ou funcionando de forma independente.
A Asus diz que o Taichi é tão fino e leve como a linha Zenbook, que pesa 1,3kg e tem 1,8cm de espessura. Ele tem processador Core i7 de terceira geração (Ivy Bridge), 4GB de RAM, SSD, portas USB 3.0, Micro HDMI e mini DisplayPort, além de duas câmeras – uma traseira de 5MP, e uma frontal “HD”.
Por enquanto, nada de preço ou disponibilidade, que devem ser anunciados em alguns meses. [Asus via The Verge]

domingo, 3 de junho de 2012

Em busca de uma agricultura sem química

Predominante na agricultura comercial, os agrotóxicos não são unanimidade. O agrônomo Roberto Selig defende uma economia rural livre de produtos químicos. Dono de uma propriedade de 30 hectares em Teresópolis, ele se posiciona no lado oposto ao dos defensores dos pesticidas.
— É claro que a agricultura sobrevive sem agrotóxicos. Inviável é sistematizar um produto que chega contaminado à população. Isso sem falar da perda ambiental. Todos os cursos d’água que cortam esta região cheia de pequenas culturas altamente dependentes de agrotóxicos vão parar no Rio Preto, de onde saem 75% da água que abastece Teresópolis.
Aos 55 anos, Selig é pai de três filhas e avô de um menino. Ele conta que virou produtor há 30 anos e que chegou a usar defensivos na lavoura. Mas que, pensando na saúde da família, convenceu-se de que estava no caminho errado. Hoje cultiva produtos variados em seu terreno, usando técnicas naturais que dispensam o uso de agrotóxicos. Ele se tornou defensor radical da agroecologia, uma proposta alternativa que aposta na agricultura familiar e tem forte compromisso com a sustentabilidade.
Ele ajudou a fundar a Associação de Agricultores Biológicos do Rio (Abio) para difundir a agricultura orgânica e assistir o produtor. Hoje é um dos responsáveis por uma feira de orgânicos na cidade. Para Selig, o produto cultivado sem o uso de defensivos e fertilizantes químicos vai conseguir cada vez mais espaço na preferência não só do consumidor, mas também do produtor, barateando os custos e o preço nas prateleiras.
Outros adeptos da agricultura orgânica têm opiniões semelhantes. Eduardo Guimarães, responsável técnico pelo Sítio do Moinho, produtor de Itaipava que fornece orgânicos para restaurantes, hotéis e supermercados do Rio, diz que a demanda, hoje, ainda é muito maior que a oferta:
— O preço dos orgânicos tem caído. E a tendência é que cair mais à medida que mais produtores forem adotando este modelo de produção.

4 hábitos ruins no trabalho e como lidar com eles

Pense no perfil de um excelente profissional. Provavelmente, ele não é preguiçoso ou sem foco, sem certo? Tampouco excessivamente competitivo ou ansioso. Mesmo porque essas características psicológicas podem gerar problemas físicos, só pensar naquele seu colega de trabalho que tem gastrite ou pressão alta – as chances são grandes de a causa ser psicossomática.
Algumas características e hábitos não só são mal vistos no ambiente profissional como podem, sim, gerar problemas maiores de saúde para o funcionário. Entenda quatro sintomas, suas causas e como lidar com eles.
Sono e Preguiça
O corpo tem um relógio biológico que funciona muito com base na iluminação do dia e no escuro da noite. “De dia, liberamos o hormônio cortisol, que nos prepara para o enfrentamento da rotina. À noite, o hormônio melatonina começa a agir para indução do sono”, explica o médico Artur Zular, consultor científico do Instituto Qualidade de Vida.
Na prática, alterações nesse relógio biológico – como acordar antes do sol nascer ou insistir em se manter acordado até altas horas da noite, podem afetar o funcionamento desses hormônios, deixando a pessoa com sono durante o horário comercial. Pessoas que trabalham à noite, fazem plantões ou trabalham em turnos sofrem mais com isso.
Também é importante levar em consideração outros transtornos que podem estar causando sono em horários indevidos. “A pessoa pode estar com depressão não diagnosticada, por exemplo. Ela também pode ter transtornos como anemia e hipotireoidismo, que dão fraqueza e cansaço”, diz o Duílio Antero de Camargo, psiquiatra do Hospital das Clínicas de São Paulo e médico da Associação Nacional de Medicina do Trabalho (ANMT).
Como lidar
Segundo Camargo, é importante passar por uma avaliação médica para determinar se o trabalhador “preguiçoso” não tem, na verdade, algum transtorno físico. “Se o problema for o trabalho em turnos ou à noite, o jeito é passar por uma readaptação, talvez mudar seu horário”, fala.
Para quem precisa lidar com o sono e não encontrou a causa da preguiça na medicina, Zular é bem direto na dica: “café”. Ele explica que cafeína é um excelente estimulante. Por dia, pode-se tomar 4 a 5 xícaras pequenas da bebida. “Quem não gosta de café pode tomar refrigerante de cola, que equivale a duas xícaras. Chocolate também funciona. Mas é preciso tomar cuidado com essa mistura para não ultrapassar a dose diária recomendada”, alerta.
Além de tirar a sonolência, o café estimula a cognição e memória. Para quem não tem diabetes, até o açúcar pode ser benéfico, por evitar glicemia.


Enem, uma avaliação para cada estudante

Notas dos participantes variam de acordo com o desempenho de cada um deles no exame. Prova é regida por uma complexa teoria matemática

Instituído em 1998, o Exame Nacional do Ensino Médio pretendia originalmente medir a qualidade da educação oferecida aos estudantes brasileiros. Não importava aos participantes da avaliação, portanto, saber como eram calculadas suas médias. A história, contudo, mudou em 2009, quando algumas das mais importantes universidades federais e estaduais passaram a usar as notas da prova como parte de seus processos seletivos – em alguns casos, o Enem substitui mesmo o vestibular. Desde então, a cada ano, os estudantes se vêem perplexos diante de seus resultados. De fato, não é fácil compreender como é elaborada a nota final de um participante do exame e, por isso, fazem muito barulho denúncias de estudantes que não acertam sequer uma questão e que, mesmo assim, não recebem um zero como nota. Também chamam a atenção episódios em que participantes assinalam corretamente o mesmo número de testes, mas obtêm notas diferentes. Todos devem ter calma: há falhas graves na história do Enem, como erros de impressão em provas e vazamento de questões, mas a produção das notas não está entre elas.
A elaboração da prova e o cálculo das notas dos participantes estão profundamente ligados no Enem. Ambos se apoiam num complexo sistema matemático chamado teoria da resposta ao item (TRI), consagrada internacionalmente. A execução do programa começa com a realização do chamado pré-teste, uma avaliação secreta que afere o grau de dificuldade das questões que mais tarde serão apresentadas nas provas abertas ao público. Com as respostas do pré-teste em mãos, os examinadores podem determinar quais questões são mais ou menos difíceis: elas são, então, dispostas em uma espécie de "régua de conhecimento", cujas marcações indicam o maior ou menor grau de complexidade. Isso será decisivo na apuração dos resultados. (confira abaixo como funciona o método)
Após a aplicação da prova surge outro fator igualmente importante. Uma questão corretamente assinalada não tem valor em si. Ela só adquire um peso quando o sistema de correção avalia o desempenho geral do participante na prova e o grau de dificuldade da questão. Isso porque o método não considera apenas os acertos, mas também os erros. Se o participante acerta somente questões difíceis, sinaliza ao sistema de correção inconsistência no domínio da disciplina avaliada, pois a TRI considera que o conhecimento necessário à resolução dos testes fáceis é um pré-requisito à solução dos mais complexos. Em uma situação como essa, portanto, o sistema avalia que é alta a probabilidade de o acerto ser fruto da sorte (ou de boa mira para o "chute").
"Coerência é a palavra que rege a TRI", diz Dalton Andrade, da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), especialista no assunto. "O conjunto de respostas corretas deve ser coerente com o domínio de conhecimento que o estudante de fato possui." Em resumo: quem não domina as quatro operações matemáticas básicas não pode resolver equações do segundo grau.
Obedecendo à mesma lógica, o sistema deve atribuir uma nota mais alta a outro participante que tenha desempenho mais regular, ainda que ele não se saia tão bem com as questões mais difíceis. Por fim, esses dados alimentam um programa previamente calibrado por examinadores, de onde sai a média final. É, como se vê, um processo totalmente diferente do adotado pelos tradicionais vestibulares brasileiros, em que cada questão corretamente assinalada corresponde a um ponto. A diferença faz de provas como o Enem avaliações mais personalizadas e, na opinião dos especialistas, mais justas. "Esses exames avaliam de forma aprofundada o conhecimento do estudante. Já os vestibulares tradicionais tem como principal objetivo eliminar candidatos: quantos mais, melhor", diz Andrade.

 

Petrobras e Vale puxam para baixo lucro de companhias abertas

Embarque de minério da Vale no Porto de Tubarão, Espírito Santo (Robson Freitas)
As blue chips Petrobras e Vale puxam lucratividade das empresas de capital aberta para baixo, de acordo com a consultoria Economatica, em levantamento divulgado nesta quinta-feira. As gigantes da BM&F Bovespa tiveram quedas de lucratividade de 16,1% e 40,4%, respectivamente, no primeiro trimestre de 2012 em relação ao mesmo período de 2011.
Se excluídos os resultados da Vale e Petrobras, o lucro das outras 331 empresas brasileiras de capital aberto cai quase 1,7% na mesma base de comparação. Já, com as duas, o lucro do trimestre foi de 50,8 bilhões de reais em 2012 contra 57,7 bilhões em mesmo período de 2011 – recuo de 12%.
Destaques – O setor mais lucrativo dentre essas companhias é o bancário, com 25 instituições somando 11,4 bilhões de reais de lucratividade nos três primeiros meses do ano, contra 12 bilhões de reais do ano passado, queda de 4,9%. Em seguida vem o setor de petróleo e gás, representado por seis empresas, que acumularam 9,3 bilhões de reais em ganhos no trimestre. Ainda assim, houve diminuição ante 2011 de 15,6%. A Petrobras representou 90,9 % do lucro do setor no período.
O setor de mineração é o terceiro setor mais lucrativo com 8 bilhões, queda de 39,9% com relação ao ano passado, quando o setor acumulou R$ 13,3 bilhões. A Vale representa 72% do lucro do setor no primeiro trimestre de 2012.

Petrobras pode adiar cortes para ajudar no PIB, diz jornal

Graça Foster, presidente da Petrobras: reunião para falar de cortes nos investimentos teria sido adiada
São Paulo - A Petrobras pode jogar para frente a definição dos cortes que faria em investimentos - e até pendurá-los. Segundo informação publicada hoje pela colunista Sonia Racy no jornal O Estado de São Paulo, a presidente da estatal, Graça Foster, adiou reunião que trataria do assunto amanhã, depois de ter sido chamada pelo Palácio do Planalto.

De acordo com a jornalista, integrantes do governo avaliam que a suspensão dos cortes seria importante para assegurar o crescimento do PIB. No fim de abril, Foster afirmou que a previsão de investimentos da Petrobras seria a maior da história, com possibilidade de chegar a 88 bilhões de dólares em 2012, impulsionada pela compra de sondas produzida pela indústria nacional.

Para o PIB, no entanto, o otimismo parece se situar em outro extremo. Na última sexta, o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) divulgou que a expansão brasileira foi de apenas 0,2% no primeiro trimestre de 2012, o menor percentual registrado entre os BRIC, grupo que reúne Brasil, Rússia, China, Índia e África do Sul. O governo, que divulgou uma expectativa de 4,5% para o PIB no fim do ano, já reconheceu que a projeção pode não ser atingida.

Cinco dicas essenciais para explorar o Windows 7

O Windows 7 já faz parte da sua vida. Quer uma experiência ainda mais interessante e produtiva? É só acompanhar as dicas que trazemos para você a partir de hoje. Confira!
1) AeroShake: no Windows 7 Home Premium, organiza muitas janelas abertas. Basta um clique na que você quer manter e chacoalhar o cursor! As demais somem, mas permanecem abertas.
2) Coloque na Barra de Ferramentas o que bem entender: basta arrastar o programa selecionado. Para trocar a ordem, clique, segure e arraste.
3) Foto panorâmica: baixe o Windows Live Galeria de Fotos, abra o programa, selecione as fotos sequenciais, vá em Criar e, depois, em Panorâmica.
4) Snap: você pode trabalhar com duas janelas simultâneas clicando na borda de cada uma e arrastando, tanto na horizontal quanto na vertical.
5) Ferramenta de captura: disponível para Windows 7 Home Premium, permite que um pedaço da tela vire imediatamente uma imagem. Selecione o item desejado, clique no ícone de tesoura na barra de tarefas e voilà!

Deputado sugere ao Governo Criação de bolsa energia


Com o objetivo de ajudar o homem do campo, que vem enfrentando mais uma seca, o deputado Poti Júnior-PMDB sugeriu à governadora Rosalba Ciarlini, por meio de proposição encaminhada pela Mesa Diretora da Assembleia Legislativa, a criação de uma bolsa energia.

O deputado justifica a sua solicitação afirmando que o trabalhador rural “vem colecionando prejuízos tanto na agricultura como na pecuária. Essa situação vem comprometendo a permanência das famílias no campo, por causa da dificuldade de sustento”.

Poti Júnior acredita que a bolsa energia irá contribuir muito no sentido de diminuir o sofrimento de todos aqueles que moram na zona rural do Rio Grande do Norte. 

Manejo sustentável é opção de renda na Caatinga

O bioma predominante no semiárido potiguar, a caatinga - que no Rio Grande do Norte ainda possui 53% de área remanescente - o que equivale quase ao tamanho do estado de Alagoas) pode ser uma fonte de renda permanente e lucrativa para o sertanejo. De forma legal e planejada, é possível tirar o sustento do corte da vegetação nativa, seja para uso residencial, da indústria ou do comércio, sem causar desmatamento e erosão. Essa alternativa tem nome: manejo florestal sustentável.

"O consumo de lenha em nosso país e, principalmente, no Nordeste é uma realidade e tem que continuar existindo, mas é possível continuar cortando lenha, de forma  legalizada, ordenada e sustentável", afirma o chefe da Unidade Regional Nordeste do Serviço Florestal Brasileiro, Newton Duque Estrada Barcellos. Ele anunciou que, na semana passada, o SFB,  órgão do Ministério do Meio Ambiente, começou a selecionar áreas do Seridó e da Chapada do Apodi para implantar projetos de manejo florestal comunitário na caatinga.A prioridade serão os assentamentos rurais e a agricultura familiar. No Seridó, o objetivo é legalizar o corte de lenha para uso da cerâmica vermelha; e na Chapada do Apodi, para a indústria do cal. No Estado, a expectativa da Unidade Regional Nordeste da SBF é de que o manejo florestal comece a ser implantado a partir do segundo semestre deste ano. Por ano, o consumo total de lenha no RN pelos setores industrial e comercial, seja para o uso direto ou para a transformação em carvão vegetal, é de 2 milhões de metros.

Atender essa demanda, de maneira sustentável e legalizada, exige o manejo de uma área de 200 mil hectares, segundo dados do SFB. Newton Barcellos explicou que o governo federal já garantiu recursos da ordem de R$ 3 milhões para atender todo o semiárido, principalmente, o RN e o Ceará, estados que possuem poucos planos de manejo florestal sustentável. "Os planos que existem (em torno de 25)", afirmou Newton Barcellos, "estão restritos a grandes proprietários".

No Estado, do consumo anual, apenas 4% é legal, segundo Newton Barcellos. Ou seja: 96% da caatinga é extraída ilegalmente. Em praticamente todo o semiárido potiguar, o sertanejo pratica, principalmente, na estiagem, o corte da vegetação nativa, seja para matar a fome do rebanho, seja para comercializar a lenha ou mesmo para uso doméstico  sem pensar no dia de amanhã.

A maioria dos 'cortadores de lenha', por instinto de sobrevivência, vai abrindo clarões, mata adentro, em busca de plantas que possam produzir lenha e carvão, sem dar condições de regeneração à esse bioma. No semiárido potiguar, entre 2002 e 2009, a caatinga perdeu mais de 1,2 mil quilômetros quadrados.

O monitoramento do Bioma Caatinga, feito pelo Ministério do Meio Ambiente, mostra que antes de 2002 esse bioma já havia perdido mais de 21,4 mil quilômetros quadrados. Segundo Barcellos, o plano de manejo florestal sustentável   vai fomentar "uma alternativa econômica, apesar da estiagem, e proteger o bioma caatinga". Dos biomas continentais brasileiros, presentes no Estado, a mata atlântica abrange 6% e a caatinga, 94% do território.

Segundo Newton Barcellos, o projeto visa o fomento, a promoção e o estímulo à floresta de produção. Ele disse que "não se pode tratar o corte de árvores da caatinga somente de maneira policial". "A exploração florestal precisa existir", enfatizou o engenheiro florestal, "até porque não há como chegar para quem trabalha com a lenha e dizer: agora você deve mudar para o gás".

No Estado, a indicação das áreas para a implantação dos planos de manejo foi feita por dois órgãos - o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra/RN) e a Secretaria Estadual de Assuntos Fundiários e Apoio à Reforma Agrária (Seara/RN), a partir de edital publicado pelo governo federal. Concluída a fase da seleção, a SFB vai abrir a contratação de assistência técnica especializada por, no mínimo, três anos. A autorização de manejo é dada pelo órgão ambiental estadual, no caso, o Idema - Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente.



Ritmo de consumo cresce no RN mais rápido que no país

O  potencial de consumo no Rio Grande do Norte cresce acima da média nacional. À exemplo da previsão de  despesas com viagens, outros 20 itens analisados pelo Índice de Potencial de Consumo (IPC Maps 2012) tiveram incremento na previsão para 2012 em comparação com os gastos em 2010. O consumo global dos potiguares deverá chegar a R$ 34,411 bilhões este ano, de acordo com IPC Maps.

Os itens que mais cresceram no Estado, neste período, foram o potencial de consumo com viagens (45,5%), gastos com veículo próprio (38,4%) e comer fora de casa (29%). Na média nacional, a variação nos mesmos itens, nos últimos dois anos, foi de 25%, 22% e 19%, respectivamente. Com a melhoria no poder  aquisitivo, se criam hábitos de consumo diferentes, explica o coordenador da pesquisa Marcos Pazzini. "Há uma maior folga no orçamento para realizar sonhos, como viajar, trocar ou comprar um carro, que antes não era feito. Isso gera um deslocamento das despesas para bens que não são de primeira necessidade", analisa.
 O setor de alimentação fora de casa é um dos que mais têm crescido no Rio Grande do Norte

 A justificativa apontada pelo estudo é que no Rio Grande do Norte, a saída de domicílios das faixas de menor renda para as maiores ocorrem de forma mais intensa. "Isso causou um dinamismo no potencial de consumo em todas áreas maior que o verificado na média do país", analisa. A tendência, segundo Pazzine, é de manutenção desse crescimento puxado pelo cenário econômico  favorável, oferta de emprego em alta e queda das taxas de juros.

O calculo do potencial consumo analisa o PIB Nacional, com base nos dados de 2011, divulgados em março pelo IBGE, sob a ótica do consumo final das famílias. Ou seja, quanto a população usou de dinheiro para viver no Brasil no último ano. Com isso é feita a projeção para 2012 levando em consideração a expectativa de crescimento da economia e a taxa de inflação para o período. O resultado considera ainda a quantidade de domicílio por classe econômica na área urbana e na área rural de cada município além de  Pesquisa de Orçamento Familiar do IBGE.

Venda de milho ainda é tímida

A cerca de dez dias da abertura da tradicional Feira do Milho, a oferta do produto é ainda escassa e a previsão é de preços mais altos. Com a estiagem, apenas os produtores que contam com sistema de irrigação tem o produto para vender. A estimativa é que na próxima semana a mão, com 50 espigas - até ontem encontrada a R$ 25,00 -  seja comercializada entre R$ 30 e R$ 35. A variação é baixa em relação aos valores praticados no último ano e ainda não é sentida pelos consumidores.

Na manhã de ontem, na Ceasa, poucos comerciantes tinham o produto para oferecer.  José Luiz Herculano, mais conhecido como 'Neguinho do Milho", começou a vender há cerca de uma semana. O milho vem de Jandaíra, Touros e da Paraíba. "Estamos recebendo o milheiro (mil unidades) a R$ 250, já está caro e a tendência é aumentar. Porque não tem chuva e a gente só encontrar o milho irrigado", disse.

O aposentado Manoel Alves, 68 anos, que fazia compras na anhã de ontem, espera que o aumento nos preços sejam mais significativos com a proximidade das festas juninas. "Com a produção prejudicada o preço sobe. Ano passado, a essa época, já víamos pilhas de milho em toda cidade", observa.

A estiagem já prejudica outros produtos, como o feijão verde, campeão entre as reclamações dos consumidores. O quilo do produto é comercializado por até R$ 10. vendedora na Ceasa há 18 anos, Maria Lopes, de 63 anos, disse que não compensa a venda do produto. Ano passado, o feijão verde na vargem era repassado a média de R$ 0,50 a R$ 0,80, há dois meses, conta Maria Lopes, o preço subiu para R$ 2,50, o quilo. "Só estou com feijão para manter a clientela, mas o custo está muito alto. O pessoal passa, reclama e não leva e a gente tem prejuízo", disse.

Uma das preocupações da Ceasa na realização da feira este ano foi o período de duração da feira. Programada inicialmente para começar no dia 10, a abertura passou para o próximo dia 15 e segue até 30 de junho. A previsão é de oferta reduzida do milho, devido a seca em várias regiões produtoras. Os interessados em montar uma barraca na Feira do Milho 2012 devem procurar a gerência comercial da Ceasa-RN.

Água fica cada vez mais cara para o bolso dos brasileiros

A poluição, o crescimento urbano desordenado e as mudanças climáticas estão tornando a água doce do Brasil — recurso do qual o país é líder mundial — a protagonista de uma crescente contradição econômica.
Especialistas, empresários e agentes de governo já temem o cenário de um apagão hídrico nas principais regiões metropolitanas até o fim desta década. Além do constrangimento na oferta, as projeções também mostram uma curiosa perspectiva, que está tornando a produção da água bombeada para torneiras até 60% mais cara do que a das garrafas PET de água mineral. O produto engarrafado só chega mais caro ao consumidor porque suporta uma alta carga de impostos, já que o sistema tributário classifica a água mineral como minério e não como item básico de consumo.
Um dos temas na agenda da Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável — a Rio+20 —, que será aberta na próxima semana no Rio de Janeiro, o encarecimento da água potável pressiona hoje o Estado a agilizar investimentos em infraestrutura de saneamento básico e estimula empresas a implementar programas de gestão racional do uso de recursos hídricos. Segundo Sérgio Ayrimoraes, coordenador de pesquisas da Agência Nacional de Águas (ANA), a diferença de valor entre águas pública e privada decorre de diferentes fatores, sobretudo eventos climáticos extremos (cheias ou estiagem) e a dificuldade cada vez maior em se tratar água de rios, lagos e outras fontes.

Visitas ao Vale dos Dinossauros em Sousa-PB estão suspensas

As visitas ao Monumento Natural Vale dos Dinossauros, em Sousa, estão temporariamente suspensas. A Coordenação do Projeto de Revitalização do local explicou que o acesso a um dos principais destinos turísticos da Paraíba está interditado devido às obras de revitalização. Como prometido, o governador Ricardo Coutinho assinou a ordem de serviço para início da reforma, durante a Plenária do Orçamento Democrático Estadual em Sousa, no último dia 20 de maio.

As obras de recuperação do museu, passarelas, casa da sede e quiosques do Parque Vale dos Dinossauros representam um investimento de R$ 652.734,42. O plano consiste em revitalizar a unidade de conservação que abriga uma das mais significativas amostras de pegadas fossilizadas de dinossauros de todo o planeta.

Diretores do Carnaxelita divulgam programação oficial do evento de 2012

A equipe de diretores do Carnaxelita 2012, composta por Jailson Junior, Wilton e Patrício reuniu os comissários na noite do último dia 01/06, para divulgar as atrações da 17ª edição do evento, bem como suas mudanças, que este ano será “indoor”, acompanhando a tendência dos  grandes eventos.

Com as atrações definidas para os três dias de folia (07, 08 e 09 de setembro), a festa será animada pelas seguintes bandas:

Sexta (07) – Capilé no Trio, seguido pelas atrações Garota Safada e Batuka Muleke;

Sábado (08) – Grafith, no Trio e as atrações Netinho e Jumento Desembestado;

Domingo (09) – DDB puxando o Trio, encerrando com as bandas Chicabana e Pisada de Bakana.

A tradicional Domingueira dos Blocos e o Xameguinho estão com as atrações a confirmar.
Este ano o Carnaxelita 2012 será cheio de inovações, a começar pela concentração, saindo do Largo do Tungstênio, passando pela Rua João Pessoa, seguindo em direção a CREDAUTOS até a chegada na DuRei Casa Show, onde os foliões dos blocos Vip e Agua e Sal serão recepcionados na Arena Axé com toda uma estrutura de palco e camarotes montados no local.

Outra novidade será a forma de pagamento (Agua e Sal – R$ 150,00; Vip – R$ 180,00 e Camarotes – R$ 1.600,00), cujos valores serão divididos em até 8x nos cartões Visa e Master; já no carne, a divisão será em até 4x, finalizando na data do evento.

O folião poderá adquirir seu abadá junto aos comissários ou nos seguintes postos de venda: Center Vintz (Currais Novos); Site Kurtição (Caicó) e Flok Modas (Natal).

Enem segue com inscrições abertas com quase 2 milhões de inscritos em cinco dias

As inscrições para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) seguem abertas até 15 de junho, exclusivamente pela internet. Até as 19h de ontem (1°), 1.966.270 estudantes se inscreveram para participar da prova. A expectativa do Ministério da Educação (MEC) é que as inscrições superam 2 milhões neste fim de semana.

O exame será aplicado nos dias 3 e 4 de novembro. No ano passado, cerca de 6 milhões se inscreveram no Enem e pouco mais de 5 milhões pagaram a taxa, confirmando a participação.

A região com maior número de inscritos para o Enem 2012, conforme o último balanço, é o Sudeste (730 mil). Na sequência aparecem o Nordeste (650 mil), Sul (230 mil) e Centro-Oeste e Norte (177 mil cada uma).

Desde 2009, o Enem ganhou mais importância porque passou a ser usado por instituições públicas de ensino superior como critério de seleção em substituição aos vestibulares tradicionais. A prova também é pré-requisito para quem quer participar de programas de acesso ao ensino superior, como o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies), o Programa Universidade para Todos (ProUni) e o Ciência sem Fronteiras.

Comovente: O último adeus

Um garoto de apenas 17 anos, chamado Shaun Wilson-Miller, se tornou um dos destaques da internet no último mês, mas infelizmente sua história não era alegre, pois tratava da morte, mesmo assim ele virou um sucesso e virou um exemplo para muitos. Esse menino sofria com problemas de coração e havia feitos dois transplantes, porém a segunda operação não ocorreu bem e seu corpo começou a rejeitar o novo órgão, por isso sua morte era certa e ele tinha apenas poucos dias de vida pela frente.
Sabendo disso ele resolveu se abrir em um vídeo de despedida que tocou o coração de muitos e virou sinônimo de esperança para milhões de pessoas.
Infelizmente o seu destino se cumpriu e Shaun morreu, mas sua mensagem maravilhosa ficara para sempre:



sexta-feira, 1 de junho de 2012

Como camuflar de forma elegante o seu roteador

Você tem um roteador. Ele é feio e fica piscando. Talvez está localizado em algum lugar onde você não consiga tirá-lo totalmente de vista. Talvez ele precise ficar ali para que o sinal seja forte o bastante para os locais onde você o acessa. Independente do motivo, eis uma forma rápida, muito fácil e bem elegante de camuflar o seu roteador em casa:
  • Encontre uma capa bem bonitona de um livro que não tenha muito valor que tenha a mesma altura e profundidade do seu roteador quando deitado;
  • Limpe o miolo do livro, removendo todas as suas páginas (uma faca afiada ajuda a fazer o serviço, aparentemente);
  • Deslize o roteador para dentro do livro de modo que a lombada desse fique na frente.
Eeeeeee, é isso.
Essa provavelmente não é uma boa ideia se a saída de calor do seu roteador estiver localizada nas laterais ou na parte de trás. Mas para o resto de nós, é uma forma simples de “de-nerdizar” a casa. [Ana Maria Muñoz via Apartment Therapy]

Este é o (enorme) tamanho da Internet

A Internet é uma coisa grande e amorfa para se falar. Do que ela é feita? Páginas web? Artigos? Facebook? Coisas que você pode explodir? Que tal o tanto de pessoas que podem de fato usá-la? De acordo com a Cisco, nós mastigamos cerca de 30,7 exabytes por mês no ano passado. Isso equivale a cerca de 6 nilhões de filmes em alta definição de 5 GB.

Os números são parte do relatório e tendências anual Visual Networking Index (VNI), da Cisco. Se as previsões da Cisco se concretizarem, a Internet chegará à marca de 110 exabytes por mês em 2016, ou 1,3 zettabytes. Um zettabyte equivale a um trilhão de gigabytes.
Outras previsões? O vídeo dominará. Em 2016, ele será 71% de todos os dados usados no mundo. A Cisco também parece acreditar que o 4G não será tão ubíquo em 2016 — ele deve responder por apenas 36% dos dados móveis daqui a quatro anos.
Você pode ver as informações por si mesmo, com uma ferramenta de visualização interativa, no site da Cisco. [Cisco via GigaOm]

Doenças causadas pelo cigarro matam 357 por dia no país

A cada dia, 357 fumantes ou ex-fumantes morrem no Brasil das principais doenças ligadas ao tabagismo, especialmente enfermidades cardíacas, pulmonares e câncer.

Tratar doenças decorrentes do fumo custa R$ 21 bilhões anuais às redes de saúde pública e privada do país --sem contar o fumo passivo.

Esse valor é cerca de cinco vezes o que o governo federal vai gastar, até 2014, no plano de combate ao crack. 

As estimativas são de um estudo encomendado pela ONG ACT (Aliança de Controle do Tabagismo) à Fiocruz e que será apresentado hoje, em evento de comemoração do Dia Mundial sem Tabaco. 

O trabalho se baseia em dados de 2008 sobre doenças e mortes e, a partir de um modelo matemático, estima o impacto do fumo e seu custo. 

Apesar de o número de fumantes no país ter caído nas últimas décadas --hoje 14,8% dos adultos fumam--, o cigarro é responsável por 13% das mortes, segundo o estudo. 

Essa fatia é equiparável à das mortes por causas externas, incluindo homicídios e acidentes. 

Estima-se que, em 2008, 130.152 pessoas morreram das 15 principais doenças atribuídas ao fumo (de um total de 150 ligadas ao tabaco). O Ministério da Saúde diz que, em 2009, 37,6 mil pessoas morreram de acidentes terrestres e 52 mil de homicídio.

Ultrabook levíssimo com fibra de carbono pesa menos de 1 kg

A fibra de carbono é, sem dúvida, um dos materiais mais exóticos que se pode escolher para construir algo: carros de corrida, aviões e até laptops. Parece que o Dell XPS 13 começou uma tendência, porque agora a Gigabyte anunciou um novo notebook com fibra de carbono que, como é de se esperar, é insanamente leve.
O Gigabyte X11 conta com uma tela de 11,6″ com resolução 1366×768, processador Intel Ivy Bridge, 4GB de RAM, SSD de 128GB e chip gráfico Intel HD Graphics. Nada fora do padrão de ultrabooks.
Mas! Por fora, ele é quase todo fibra de carbono; só a articulação da tela é de alumínio. E ele é bem leve: pesa só 975g. (O MacBook Air mais leve pesa 1,08 kg.) A espessura do X11 vai de 16,5mm a até 3mm na ponta mais fina.
Este é mais um a se juntar à família de ultrabooks com fibra de carbono: o Lenovo Thinkpad X1 Carbon de 14″, anunciado este mês, é coberto pelo material e pesa só 1,36kg.
Por enquanto a Gigabyte não informa quando o X11 estará à venda, mas sabemos que ele vai custar de US$999 a US$1.299, e provavelmente o veremos semana que vem na feira Computex. [Engadget]

Este novo teste de balística da Universidade Rice pode ajudar a Força Aérea

Normalmente, quando os militares testam um protótipo de artilharia, eles usam o método direto — atiram-no em uma parede usando um canhão e gravam o que acontece. Mas esse é um método custoso e destrutivo. Um novo, desenvolvido por estudantes da Universidade Rice, porém, talvez revolucione a forma com que a Força Aérea testa as suas grandes armas.

A Força Aérea precisava de um meio de parar projéteis de alta velocidade sem destruí-los para que fosse possível estudar a desaceleração do projétil mais de uma vez. O time do CADET (Controllable Acceleration-Deceleration Equipment Tester), da Universidade Rice, liderado pelo conselheiro Andrew Dick, professor assistente de engenharia mecânica, concebeu tal método — usando um aquário, um estilingue e alguns pedaços de madeira.
O protótipo do dispositivo tem uma pista de 4,3 metros capaz de sustentar a desaceleração do projétil por pelo menos 10 milissegundos. Uma tubulação milimétrica para o estilingue montada em uma das pontas da pista dispara — neste caso, um cilindro de alumínio oco com um acelerômetro embutido — faz seu caminho a 80,5 km/h. Na outra ponta, um tanque de água suspenso acima da pista despeja seu conteúdo através de um funil em formato de “V”. Este produz uma camada de água que desce paralela à pista. Na medida em que o projétil passa pela corrente de água (pense em uma bala atingindo a borda fina de um pedaço de papel e cortando a folha ao meio), a fricção entre os dois diminui a velocidade de modo que ela possa ser capturada com segurança na unidade receptora — no caso, uma espécie de balde forrado com espuma e material de esteiras de yoga.
“Nada é destruído. Você apenas enche o tanque com água novamente e recarrega o estilingue,” disse à R&D Mag Duncan Eddy, estudante do penúltimo ano de engenharia mecânica e membro do time de design CADET. O protótipo está, obviamente, em estágio inicial, entretanto o time está confiante de que ele poderá ser aumentado para acomodar a maior artilharia do arsenal da Força Aérea. No momento os militares ponderam a possibilidade de aprimorar o desenvolvimento da tecnologia. [Universidade Rice - R&D Mag]